Ponta de Pedras, a praia mais movimentada de Goiana – PE

Ponta de Pedras tem esse nome por causa dos diques naturais que ficam próximos da praia. Eles foram observados por navegantes portugueses numa expedição que veio vistoriar e marcar a posse das terras da então colônia em 1501.

Hoje é um distrito da cidade de Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco, a 62 km da capital, Recife.

Os diques naturais hoje já estão um tanto desgastados pela erosão dos ventos e do mar, porém o distrito só veio a crescer com o passar do tempo.

Já foi cidade, voltou a ser distrito

O local conta com  uma razoável estrutura de comércio, locais de hospedagem, bares, restaurantes e praças, tanto é que em 1963, foi até desmembrado de Goiana, tornando-se município autônomo, porém, a situação durou pouco, pois logo em 1964, voltou a ser incorporado à cidade.

O ponto extremo leste de Pernambuco

Aliás, as barreiras de recifes não só deram nome ao local como também marcam o ponto extremo leste de Pernambuco e o segundo do continente americano, só perdendo pra Praia do Seixas, logo ali pertinho, na Paraíba.

Até uma certa altura, ainda podemos ver uma parte mais calma, onde as pessoas vão tomar sol e famílias levam seus pequenos pra brincar nas pequenas piscinas naturais que se formam entre os recifes durante a maré mais baixa.

Por ali também fica uma colônia de pescadores, como em Carne de Vaca, praia vizinha onde já estivemos. Porém, enquanto os de Carne de Vaca vão um pouco mais pra Reserva Extrativista Acaú-Goiana, os daqui entram pro alto-mar.

Um dos fatores que contribui pra isso é o fluxo de pessoas da praia, muito movimento durante boa parte do dia espanta os cardumes que trafegam pela região mas não param muito tempo naquela parte do mar.

Bares e restaurantes de perfil popular

E, realmente, a movimentação é mesmo intensa. A poucos metros dos arrecifes, a praia começa a ficar apinhada de gente nas mesas debaixo de guarda sóis nos bares e restaurantes à beira-mar.

É possível aproveitar o dia não só com petiscos e aquela cervejinha gelada na beira da praia como também ir a restaurantes pra saborear um prato típico feito com frutos do mar.

Esses locais são pra uma clientela mais popular e costumam ficar lotados desde um pouco antes  da hora do almoço, portanto, se você não quiser ficar na mão, o ideal é se planejar.

Praia urbana longe das capitais

Em boa parte do ano, as casas de veraneio ficam ocupadas, destacando-se a época de carnaval, em que há desfiles de blocos com trios elétricos e, é claro, a temporada de verão, entre novembro até as semanas antes da folia de Momo, mas há movimentação praticamente o ano inteiro.

Essa praia pode agradar quem gosta de diversão e movimento. É considerada quase que uma praia urbana, como as que existem em Recife e Olinda. Até por isso, é bom ter um pouco de paciência pra se conseguir um bom espaço entre as cadeiras dos bares e mesas dos restaurantes na hora do almoço e com trânsito, pois o entra e sai de carros é bem grande.

Com tudo isso e mais, se não é um paraíso, é uma praia propícia para a diversão em família ou amigos, um pouco distante dos grandes centros mas com o agito e a variedade de opções que não deixam muito a desejar.

Não deixe de visitar essa movimentada mas interessante praia. Vale a pena

Participe da conversa com seu comentário: