Antes do Futebol, o Remo

Houve uma época em Recife, assim como na maior parte das grandes cidades brasileiras, em que o Remo foi mais popular do que o futebol. Sim, isso parece impensável hoje em dia, mas já foi uma realidade. E a Rua da Aurora faz parte dessa história.

Como surgiu o Remo em Recife

A modalidade era praticada desde a segunda metade do século XIX por rapazes que vinham principalmente da Inglaterra com os barcos.

As regatas eram disputadas entre eles, tudo muito por entretenimento mesmo, não existiam clubes, muito menos calendário de competições. Em 1885 é que aparece o Club de Regatas Pernambucano, que promove as primeiras provas no ano seguinte.

Agremiações e as competições

Logo em seguida, apareceram as agremiações de Remo do Recife e muitas delas estabeleceram suas sedes na rua às margens do Capibaribe.

Quase todas passaram uns poucos anos, apenas um clube ainda mantém atividades por lá: O Clube Náutico Capibaribe. O Almirante Barroso (que mantém a grafia antiga “Barrozo” em sua fachada) também fica na Aurora, porém, não disputa mais as regatas, conserva apenas sua sede social, inclusive com um restaurante conceituado, e um time de futebol amador.

É bom que se diga que o Sport Club do Recife tem um tradicional departamento de Remo, várias vezes campeão pernambucano, mas sua sede está em outro bairro. Já o Santa Cruz Futebol Clube teve a modalidade apenas por 3 anos, não alcançando muita relevância.

…Mas o futebol conquista o povão

Num rio que percorre vários quilômetros dentro de uma capital movimentada e com bastante poluição como é Recife, é até difícil acreditar que já foram realizadas várias regatas. O esporte foi, como nós já colocamos, bastante popular até o Futebol começar a ganhar a preferência do público.

Isso por vários motivos, entre eles o fato de que o Remo ainda é, num país como o Brasil, um tanto quanto caro e, por isso, não foi capaz de entusiasmar muito a população mais pobre, ao contrário do Futebol, que só foi crescendo a ponto de se tornar o que é hoje.

Em frente aos clubes há uma saída pra o rio Capibaribe, por onde passam os remadores quando saem e chegam de seus treinamentos. Em algumas horas do dia, passando por uma das pontes, você poderá ver algum barco deslizando pela água, geralmente quando a maré está cheia.

É interessante ir até este ponto da Rua da Aurora, pois além de ter contato com a história do esporte em Pernambuco, você poderá apreciar a vista, principalmente se vier em horas em que o sol estiver baixo, como no começo da manhã ou no cair da tarde.

Participe, comente esse post: