O lago do coração da cidade

Já estamos quase de partida de Triunfo. Conhecemos pontos importantes da zona rural, visitamos museus e conhecemos um pouco da natureza e cultura dessa área do Sertão do Pajeú. Agora, vamos visitar um de seus maiores cartões-postais: o lago do coração da cidade.

Um lago natural  no alto da Serra, no sertão?

Seria ele um reservatório natural, que formou-se num vale, onde comunidades pré-históricas, em seguida indígenas pescavam e consumiam água e posteriormente exploradores se instalaram e começaram a construir habitações nas suas margens? Não.

Na verdade ele é um açude artificial. foi escavado e ficou pronto em 1850, por iniciativa de um religioso italiano, o Frei Caetano de Messina, numa época em que já havia algumas casas ao redor de um igreja, que depois veio a ser a Matriz de Nossa Senhora das Dores.

A construção do Cine Teatro Guarany, a ampliação da igreja de Nossa Senhora das Dores, a implantação do Museu do Cangaço, além da  presença de belezas naturais na região, entre vários outros fatores, fizeram com que o açude se incorporasse à exploração turística da cidade.

Um avião e os pedalinhos

Num passeio pela sua orla, podemos apreciar diversos pontos interessantes. Logo na extremidade oeste, um curioso “monumento”. Trata-se de um avião de verdade mesmo, um Xavante, colocado nesse local em 2011 em homenagem ao triunfense Yone Castilho Campos, que foi major da Aeronáutica e chegou a pilotar esse tipo de aeronave.

Lago açude João Barbosa Sitônio

Para passear nos pedalinhos:

Uma das maiores atrações pro turista que quer ver a cidade de pontos diferentes é o passeio de pedalinho. Olhar as ruas com seus restaurantes, pousadas e casas, (muitas delas construídas de modo a oferecer mirantes) e observar a praça onde fica o Cine Teatro Guarany de dentro do açude é realmente um grande barato.

Para fazer o passeio, você deve comprar o ingresso esperar a disponibilidade de pedalinhos.

O ponto onde eles ficam é bastante movimentado, principalmente em finais de semana e épocas de festas na cidade, quando a procura aumenta bastante, chegando a acontecer formações de filas. Portanto, se organize.

Os horários são de 9:00 da manhã até às 17 horas, passando disso, não é mais permitido o acesso, exceto pra quem já tá com o ingresso comprado.

Também em ocasiões de nevoeiro intenso (que pode aparecer no inverno, principalmente pela manhã e finzinho da tarde) o serviço é desativado.

Lago açude João Barbosa Sitônio

Por cima do espelho d’água, a uma certa altura, passa o teleférico que parte da unidade do SESC até o centro da cidade. Infelizmente, dessa vez, não pudemos fazer registros desse passeio porque o teleférico está parado, sem previsão de reabertura.

Diferenciada das cidades do sertão pernambucano por causa da sua altitude e do clima frio, Triunfo tem serras, tem locais históricos e tem o açude artificial que acabou se tornando o lago João Barbosa Sitônio, o lago do coração da cidade.

Esse foi o nosso penúltimo post na cidade de Triunfo. Na próxima quinta-feira, ainda visitaremos um outro local antes de partir. Fica com a gente.

Participe, comente esse post: