Todos os azuis de Japaratinga, em Alagoas

A apenas 10 km de Maragogi, via Rodovia Estadual AL – 001, está uma cidade pequena, mas nem por isso menos interessante. Muito pelo contrário. Japaratinga é cheia de histórias e belezas que valem a pena uma visita.

Logo depois da entrada da cidade, encontramos a praça onde está localizada a Matriz de Nsa. Sra. das Candeias.

Essa igreja é interessante por vários motivos. Mesmo sendo a principal do município, ela está no canto da praça, numa esquina entre comércios, quase coberta pelas marquises onde os comerciantes colocam as placas com os nomes dos seus estabelecimentos.

Uma antiga igreja e muitas perguntas

Outra coisa é que existe uma controvérsia sobre quem teria sido responsável pela sua construção.

Alguns afirmam que ela foi feita por holandeses no período em que ocuparam esse território. É fato que eles toleravam as diferenças religiosas como uma forma de apaziguar os ânimos das pessoas dos locais que invadiam.

Outros negam essa hipótese, afinal, os invasores eram calvinistas e não católicos e a igreja seria de uma época muito mais recente do que a ocupação holandesa, sendo construída por ordens religiosas que andavam por aquela região.

De qualquer modo, ela mantém muitas das características originais: a rusticidade, a ausência de adornos e brasões das igrejas barrocas. Mesmo que ao longo do tempo alguns elementos modernos tenham sido anexados à sua estrutura.

Ali na frente da igreja há uma praça com um caramanchão bastante florido, onde as pessoas ainda cultivam o hábito de se encontrarem pra conversas, depois da saída de igrejas, tanto da matriz, como de uma Assembleia de Deus, que há nas proximidades.

A praia no centro de Japaratinga é calma, repleta de coqueirais, um lugar que não é tão movimentado assim, há alguns bares e é boa pra caminhadas.

Mas nós vamos pra um outro lugar do litoral dessa cidade.

A belíssima vista das praias

Bem próximo do centro, está um mirante. Ele fica no terreno pertencente a um chalé mas é aberto ao público.

Lá de cima podemos ter belíssimas imagens das praias dos arredores. Olhando pro lado esquerdo, podemos ver lá longe Maragogi e a praia de São Bento.

Podemos ver toda a beleza do mar, com suas cores azuladas e esverdeadas. Em alguns locais, pontos mais escuros a assinalam a presença de corais. Muitos deles ficam expostos quando a maré está baixa.

A praia tá logo ali abaixo, quem quiser pode descer por uma escada que há no final do mirante.

Quando já estávamos de partida, um dos funcionários do chalé disse que mais adiante tinha um lugar muito legal, ele disse que tinha umas bicas de água mineral e tudo. Lá fomos nós.

A Praia do Boqueirão

Chegamos numa área bem próxima da Praia do Boqueirão. Entre algumas pousadas, hotéis, restaurantes com um perfil mais sofisticado, casas da população local e também bares.

Tudo isso numa área bem movimentada, tanto é que contamos cerca de 20 veículos, entre vans e micro-ônibus estacionados ao longo do caminho, eles tinham placas de Maceió e de várias outras cidades.

Esse lugar também é um ponto de partida dos catamarãs que vão fazer os passeios pra as famosas piscinas naturais que existem em quase toda a extensão da chamada “Costa dos Corais” que vai desde a cidade de Tamandaré, em Pernambuco, até bem perto de Maceió.

Também é possível alugar uns caiaques pra percorrer as proximidades, tomando o cuidado com o movimento das marés que, junto com as barreiras dos corais, podem ocasionar correntezas. O ideal é, sempre que precisar de algo, perguntar às pessoas do local. Elas, melhor do que ninguém, é que conhecem todo o ambiente.

Bem ali pertinho ficam as Barreiras do Boqueirão, por aqueles lados, a cerca de 5 km no sentido sul, desagua o Rio Manguaba, que passa lá em Porto Calvo, que conhecemos no post anterior.

Conhecer Japaratinga e suas proximidades é uma boa pra quem tá em Maragogi ou de passagem pela região, a caminho de Recife ou João Pessoa. Pra quem quiser se hospedar por lá mesmo, existem lugares de vários tipos.

Não deixe de experimentar esses ares e essas paisagens de encher os olhos.

Participe da conversa com seu comentário: