Pitombeira dos Quatro Cantos e do Carnaval de Olinda

Hoje voltamos a Olinda. Nesse novo post do Reverso, visitaremos a sede e contaremos histórias de uma das agremiações mais tradicionais do Carnaval olindense. Pitombeira dos Quatro Cantos.

Primeiramente… Senta que lá vem História

Mas, antes de conhecer Pitombeira, uma “descoberta”: Paramos no final da Rua São Bento, bem próximo do pátio onde fica o belíssimo mosteiro, já falamos dele no comecinho do blog, em 2015.

Existe uma informação de que Matias de Albuquerque, que foi governador de Pernambuco na altura da invasão holandesa de 1630, teria morado nessa rua.

Albuquerque “teve o azar” de receber os invasores que não só ocuparam a então capitania de Pernambuco, como incendiaram a sua capital, Olinda, no final do ano de 1631.

Ele foi quem organizou o primeiro Arraial do Bom Jesus, que já visitamos.  Nesse local, mandou construir um forte que serviu pra resistir à invasão de 1630 a 1635

Como não há nenhuma placa indicando onde seria a residência do governador, demos uma volta pela rua e aí sim vimos algo que ainda não tínhamos notado em Olinda.

Uma casa, mesmo ao lado do Mosteiro, de aspecto simples, não chamaria a atenção se não fosse por umas placas fixadas na sua fachada. Até pensamos que era lá a casa do Governador, justo por causa dessas placas. Mas, na verdade, elas estão naquela parede por outro motivo.

A Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, surgiu a partir da Escola de Agricultura e Medicina Veterinária que foi idealizada em 1912 e começou a funcionar no local a partir de 1 de fevereiro de 1914 naquele lugar.

Pitombeira dos Quatro Cantos e do Carnaval de Olinda

Na verdade, a relação dos beneditinos de Olinda com os conhecimentos de Agronomia já vem de muito tempo. Junto com os carmelitas, eles cultivavam hortas em locais onde hoje está o Sítio de Seu Reis há mais de três séculos.

Mas só há 105 anos é que um dos líderes beneditinos, D. Pedro Roeser, fundou a escola que mais tarde daria início às atividades da UFRPE.

Descendo a rua São Bento, passando pela frente da sede da prefeitura de Olinda, o Palácio dos Governadores, vamos até a rua 27 de Janeiro, onde fica a sede da Pitombeira.

Mas antes, paramos em frente a outro marco histórico da cidade: O Passo do Senhor Apresentado ou do Castelhano é uma pequena capela, há outras dessas pela cidade, como no Alto da Sé, por exemplo.

Esses nichos eram e ainda são usados hoje em dia nas celebrações da Semana Santa dos católicos. Essa, especificamente, representa os passos de Jesus Cristo e suas quedas carregando a cruz. Ela foi construída em 1733.

Pitombeira e a criatividade do folião olindense

Já vemos a sede da Pitombeira dos Quatro Cantos. Um prédio simples, mas que se destaca por suas cores e pela arte em suas janelas e no muro do lado esquerdo.

Pitombeira foi fundada em 1947, bem no espírito do Carnaval de Olinda: o da espontaneidade e improviso.

Pitombeira dos Quatro Cantos e do Carnaval de Olinda

Um grupo de rapazes dos bairros do Amparo e dos Quatro Cantos saiu pelas ruas no dia 17 de fevereiro de 1947, segunda-feira de Carnaval, simplesmente agitando galhos de pitombeira.

A brincadeira foi atraindo mais gente, porém, o grupo só começou a sair fantasiado a partir de 1949. As cores oficiais de Pitombeira foram instituídas nesse tempo: o amarelo e o preto, mas foi só em 1953 que o bloco ganhou o seu primeiro estandarte.

Com o tempo outras novidades vieram. A troça ganhou um hino, que até hoje é um dos maiores sucessos do Carnaval nas ladeiras da cidade antiga, tocado por quase todas as orquestras, seja qual for a agremiação.

Pitombeira também passou a desfilar com alas de passistas de frevo na frente da orquestra. São dezenas deles, a maioria jovens e crianças. A evolução dos passos com as roupas coloridas e as sombrinhas, acessório indispensável ao brincante, causa um efeito muito bonito.

Também há fantasias mais luxuosas. Todos os anos é escolhido um tema pro desfile e as fantasias e adereços são feitos de acordo com esse tema.

Até os anos 1970 existiam em algumas ruas espaços exclusivos pra o desfile de blocos que saíam com fantasias luxuosas, tema e até mesmo pequenos carros alegóricos. Havia uma comissão julgadora que atribuía notas e no fim do Carnaval, uma das agremiações era declarada a campeã do Carnaval. Já faz bastante tempo que isso não acontece mais em Olinda.

É impressionante como algumas fantasias até bem grandes conseguem passar no meio da multidão nos dias da folia. Embora haja sim casos de perturbação, grande parte das pessoas têm uma grande reverência ao desfile, alguns seguranças também ajudam pra que esses foliões com roupas mais pesadas possam passar.

A Sede e os estandartes da agremiação

No interior da sede da Pitombeira vemos os belos e luxuosos estandartes de anos anteriores, 2014, 2015… Há uma tradição que não muda nesses estandartes, apesar de mudarem as cores e os materiais com que eles são confeccionados.

É que todos eles têm sempre que ter uma representação de um cacho de pitomba e, no centro, uma pintura com a rua Prudente de Morais, no bairro dos Quatro Cantos.

Ao lado dos estandartes recentes, podemos ver uma verdadeira relíquia. Uma peça de 1963. Este é o mais antigo que ainda está em condições de ser exibido, apesar de bem gasto. Ele foi feito para o décimo ano em que Pitombeira desfilou com estandarte.

Na sede funciona também um bar que as pessoas podem frequentar independente da época do ano. Nos dias de sexta à noite mesmo esse é um dos pontos mais movimentados da cidade alta.

Há também ensaios abertos ao público. Desde o mês de setembro até bem perto do Carnaval sempre aos domingos. A orquestra, os passistas de frevo e algumas das fantasias desfilam por ruas próximas da sede de Pitombeira.

Pitombeira hoje e amanhã

Algumas novidades foram programadas nesse de 2017 ano pela direção. Entre elas um programa de “Day Use”: o folião terá acesso irrestrito à sede do bloco e poderá ficar por lá se divertindo com as orquestras e outras atrações durante os quatro dias do “reinado de Momo”. Sendo a bebida e os petiscos por conta do cliente.

Pitombeira chega aos seus 70 anos sobrevivendo às crises econômicas, orçamentos apertados e outros problemas que sempre estão presentes nas nossas vidas, antes, durante e depois do Carnaval. Mesmo assim, garante o divertimento daqueles que gostam de extravasar e brincar durante esses quatro dias únicos, em um lugar igualmente único que é o Sítio Histórico de Olinda.

 

Saiba + sobre a programação da Pitombeira pro Carnaval 2017 e a promoção do Day Use em sua página do Facebook

Participe, comente esse post: