A beleza natural de Carne de Vaca

Carne de Vaca é o nome de um povoado no município de Goiana, litoral norte de Pernambuco. É onde fica a última praia desse estado antes da divisa com a Paraíba, está a 69 KM do Recife e a 93 KM de João Pessoa. O acesso se dá pela BR – 101

A origem do nome do lugar

Aparentemente, o nome do povoado não tem a ver com carne bovina, nem existia algum açougue ou matadouro na região. Porém não existe certeza com relação ao motivo pelo qual o lugar se chama assim.

D. Messina, esposa do dono da casa onde ficamos, disse que há pelo menos duas versões:

Uma delas diz que o nome desse lugar apareceu por causa de um holandês que fazia parte dos exércitos que dominaram vastas regiões do Nordeste entre 1630 e 1654. O tal holandês teria um nome meio “enrolado, que o povo do local não sabia dizer“. Era algo como “Karl (ou Klaus) Vagen” Seja como for, o povo teria apelidado esse holandês de “Seu Carne de Vaca“, que se tornou então o nome do local.

carne de vaca

A outra versão fala de uma árvore conhecida como Carne de Vaca, cuja madeira é avermelhada e lembra as carnes bovinas que se vê nos açougues.

Algum movimento, muita tranquilidade

É um lugar muito tranquilo mesmo nos meses de verão e férias escolares, principalmente até o Carnaval.

Nesse período é comum vermos uma certa quantidade de visitantes que chegam com seus carros e estacionam no pátio da igreja.

Uma vez ou outra, ônibus de excursão vem com pessoas de outros locais, e eles páram num campo nas proximidades dos bares. Acontece alguma algazarra nas manhãs de domingo, no verão, mas nada que comprometa a tranquilidade.

Quase não passam lanchas ou Jet Skis, nem sequer se formam ondas, mesmo nas fases de maré mais alta.

O que se vê bastante, pelas tardes de maré baixa, principalmente, são casais e famílias andando pela areia úmida da praia.

Portanto, é um lugar para se descansar, curtir a natureza e tirar fotografias, se você é chegado a uns “cliques”. Se não, apenas se sente embaixo de uma sombra e relaxe. Esqueça um pouco a loucura do cotidiano,

As colônias de pescadores

Aqui, como em inúmeras praias do vasto litoral brasileiro, há uma colônia de pescadores. Esse tipo de associação é uma espécie de sindicato.

Mas não só isso, os pescadores geralmente vivem próximos uns dos outros com suas famílias e trabalham juntos, praticamente uma comunidade.

Há reuniões entre os membros e com representantes dos poderes públicos, para se discutir situações, exigir melhorias ou tentar resolver algum impasse.

Por isso, ao longo da praia, pode-se ver barcos das mais diversas cores e formatos.

Assista ao Vídeo

Há os barcos menores, onde não cabe muita gente e também não se pode ir tão longe da costa, por conta do movimento do mar, que fica mais intenso em lugares mais afastados. E  barcos maiores: Esses sim alcançam distâncias bem grandes, avançam muitos e muitos quilômetros mar adentro.

Um grande barato é ficar na praia a observar os barcos menores durante a descida e subida da maré.

Quando o mar está no seu ponto mais seco, podemos ver  barcos pequenos pousados na areia, ancorados e amarradod a umas estacas fincadas no solo ou virados para baixo.

As embarcações maiores e mais robustas, que vão até o mar aberto, levam os pescadores para missões que podem durar até alguns dias.

Eles colocam mantimentos e trocas de roupas, além de redes, varas, anzóis e outros equipamentos mais pesados. Tudo pra que as saídas até os mares mais afastados sejam feitas da forma mais segura possível, e que eles consigam trazer peixes e crustáceos de melhor qualidade.

Muitas vezes, eles vão até umas estruturas que os pescadores montam, são como que uns cercados para capturar peixes grandes, lagostas, grandes caranguejos  e outros animais marinhos.

Opções de lazer, bares e demais atrativos em Carne de Vaca

Durante a tarde, já depois das 4 horas, quando o sol está um pouco mais ameno, podemos encontrar casais e famílias passeando pela orla.

Pra quem gosta de tomar uma cervejinha, alguns bares da orla ficam bastante movimentatos, com música que sai das caixas de som colocadas estrategicamente na parte externa desses locais.

Quando a maré enche, o movimento das águas vai levando o barco de um lado pro outro, às vezes, a gente tem a impressão de que ele vai virar.

A beleza natural de Carne de Vaca, Goiana - PE

Pela noite, o povoado tranquilo, ainda guarda lembranças do tempo em que as televisões eram colocadas na praça, pra que todo mundo pudesse ver.

Mas o lugar onde ficava a televisão já foi desativado há tempos. Na praça, o que vemos muito são jovens, meninos e meninas aproveitando os seus telefones com pacotes das operadoras de Internet (o que é meio precário por lá, vamos logo avisando!) pra passarem o tempo nos aplicativos de mensagens, os famosos “Zaps”.

Há sorveterias, lanchonetes e bares de pequeno e médio porte.

Porém, se alguém quiser se hospedar e quiser algo com mais conforto, o jeito é ir a distritos maiores, como Pontas de Pedras ou a própria sede do município de Goiana, que fica a 35 KM do povoado. Em Carne de Vaca há pequenas pousadas, muito simples.

Carne de Vaca é um lugar onde a natureza ainda se encontra bastante presente. Um vilerejo pequeno, pessoas boas de papo… uma atmosfera de cidade de interior, só que com o lindo mar bem pertinho.

Amanhã a gente continua o nosso papo sobre as praias do litoral norte de Pernambuco. Vamos conhecer a Reserva de Acaú – Goiana. Muitas histórias e imagens fantásticas de lá.

Não perde a próxima parte desse post.

Participe da conversa com seu comentário: